MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÕES E COMUNICAÇÕES

Current Style: Standard

Current Size: 100%

Interna

Inovação na Amazônia é tema de Seminário

A Rede de Núcleos de Inovação Tecnológica da Amazônia Oriental (REDENAMOR) realiza seminário sobre questões relativas ao tema “Reflexões e desafios a uma cultura da Inovação na Amazônia”

O seminário pretende discutir o fomento e a governança das atividades de inovação nas Instituições de Ciência e Tecnologia (ICT) da Amazônia Oriental na perspectiva das interações com organizações públicas e privadas. Além de proporcionar uma discussão sobre a integração de ações dos diversos atores regionais envolvidos na construção e implementação de políticas públicas de inovação, com foco no fortalecimento das conexões institucionais refletindo sobre os principais desafios a uma cultura de inovação na Amazônia.

Dia 11 - No período da manhã acontece a solenidade de abertura e logo em seguida o secretário de Ciência, Tecnologia e Educação Técnica e Tecnológica do Pará, Alex Fiúza de Mello, apresentará o Plano de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado, seus desafios e suas metas. Os arranjos produtivos no Pará serão discutidos por Adnan Demachki secretário de Desenvolvimento, Mineração e Energia. Antonio Abelém apresentará o Parque de Ciência e Tecnologia Guamá e suas perspectivas de negócios.

A partir das 14 horas serão realizadas duas mesas redondas, a primeira intitulada A Lei de Inovação e a contribuição para parcerias entre organizações públicas e privadas, com o gerente do Instituto Tecnológico Vale (ITV) Dr. Roberto Dall`Agnoll, o superintendente de Desenvolvimento  Tecnológico da Biopalma, Carlos Garcia, e Iguatemi Costa, diretor da Natura Amazônia. A segunda mesa de debates tem como tema Considerações para consolidar modificações na legislação que norteia a formalização da C&T&I brasileira com Vera Abreu, advogada do NIT Mantiqueira e  Sabrina Verzola da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) e  Vaderlei Portes  da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).

Dia 12 - O segundo dia do seminário tem início com a palestra Desafios para a Aplicação da Lei de Inovação no Brasil  com o Dr. Reinaldo Dias Ferraz de Souza, pioneiro na elaboração da Lei de Inovação no Brasil. Em seguida, acontece a mesa Aplicação da Lei de Inovação nas ICT: o que os reitores/diretores consideram como desafios ainda a serem superados?, com a presença do pró-reitor da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA) Carlos Renato Lisboa Frances, Raimunda Nonata Monteiro reitora da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) e o reitor da Universidade Federal do Pará (UFPA), Carlos Edilson de Almeida Maneschy, sob a coordenação da reitora da UNIFAP, Eliane Superti.

 Às 11 horas tem início a palestra  Arranjos de Núcleos de Inovação Tecnológica do MCTI e seus desafios com Isabel Felicidade Ayres Campos da Coordenação das Unidades de Pesquisa (SCUP) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), em seguida Marcelo Albuquerque do NIT-RIO discorre sobre a Percepção dos desafios para a  aplicação da Lei de Inovação nas ICTs do MCTI, sob a coordenação do Diretor do MPEG, Nilson Gabas Jr.

No período da tarde acontece  a palestra Iniciativas de Apoio à Inovação na Indústria com Joner Alves, diretor do Instituto Senai Inovação Mineral, da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Às 14h30 tem início a mesa redonda Contratos de Transferência de Tecnologia, onde Vaneska Leite da Cruz Alexandre, advogada da Coordenação de Propriedade Intelectual da SETEC/MCTI falará sobre os contratos de transferência de tecnologia, seus processos de implementação nas Instituições de Ciência e Tecnologia (ICT) e quais são as  perspectivas para o futuro. Paillard Bentes da Silva representante da CJU/Pará, dará orientações paras as ICT para implementação da Lei de Inovação e Tiago Rolim da Embrapa Amazônia Oriental falará sobre a experiência da Embrapa Amazônia Oriental com a realização de contratos de transferência de tecnologia.

Às 16 horas acontece a palestra Procedimentos para a contratação de Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento: O que pode melhorar à luz da Lei de Inovação? Que será ministrada por  Sheila Melo da Embrapa Amazônia Oriental. O Seminário terá como última atividade um debate sobre os desafios a uma cultura da Inovação na Amazônia com a presença de coordenadores de Núcleos de Inovação Tecnológicas, gestores de inovação e procuradores das ICTs.

Inovação e setor produtivo - Os participantes do evento terão a oportunidade de conhecer melhor experiências bem sucedidas de redes de pesquisas científicas, além da possibilidade de cooperação em pesquisa, inovação e transferência de tecnologia bem com o papel científico, sustentável e tecnológico das  ICT e empresas que atuam na Amazônia Oriental.

Organizadores e Patrocinadores - O Seminário é uma realização do MCTI/MPEG/Rede de Núcleos de Inovação Tecnológica da Amazônia Oriental (REDENAMOR) e da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Técnica e Tecnológica (SECTET) do Pará, e conta com o apoio de inúmeros parceiros.  Têm como apoiadores a Fundação Amazônia Paraense, a  Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e a Associação Forum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia (FORTEC).

REDENAMOR - A Rede de Núcleos de Inovação Tecnológica da Amazônia Oriental é um Arranjo de Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs)  formado pelos estados do Pará, Tocantins e Amapá. Tem o propósito de difundir conhecimentos sobre boas práticas de gestão da inovação e métodos de proteção do conhecimento, propriedade intelectual e transferência de tecnologia. Coordenada pelo Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), unidade de pesquisa do Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação (MCTI), é composta por doze instituições científicas, são elas: Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG); Universidade Federal do Pará (UFPA); Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA); Universidade Federal do Sul e Sudeste do Estado do Pará (UNIFESSPA); Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA); Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA); Universidade do Estado do Pará (UEPA); Embrapa Amazônia Oriental; Centro Universitário do Estado do Pará (CESUPA); Fundação Universidade Federal do Tocantins (UFT); Fundação Universidade do Tocantins (UNITINS); Universidade Federal do Amapá (UNIFAP).

Serviço: Seminário “Reflexões e desafios a uma cultura da Inovação na Amazônia”, de 11 e 12 de junho de 2015, no Auditório Paulo Cavalcante, Campus de Pesquisa do MPEG (Belém – Pará). Acesse a programação completa aqui

Texto: Lucila Vilar.